quinta-feira, 4 de março de 2010

Podridão.


Sinto que algumas mudanças são necessárias no momento.
Penso em grandes mudanças.
Dar um rumo de uma vez por todas na minha vidinha mesmo.
Mudar de cidade ou quem sabe de país!

Nada me prende aqui mais.
Não tenho namorado, já terminei os estudos e estou quase desempregada, rs.
Aqui tenho apenas meus amigos e meus pais...
Mas não são eles que irão me sustentar!

O lugar onde trabalho atualmente está sendo um tormento na minha vida.
Chegou num ponto que na hora de levantar da cama pra vir, eu quase choro.
Sei que no final do expediente estarei consumida, de mal com a vida.
Se está sol, reclamarei do sol.
Se está chovendo, reclamarei da chuva.
Contarei os minutos pra ir embora logo.
Penso: será que nasci pra isso mesmo?
Pq não posso trabalhar num ambiente legal, com pessoas inteligentes, solidárias?
Pq tenho que aturar um bando de hipócritas, invejosos e aguentar olho gordo?
Sei que isso é apenas parte do meu dia, mas está começando a ficar insuportável.

Tem gente que não nasceu pra ser gestor...e isso fica cada dia mais estampado na cara de BANANA do gestorzinho de merda que temos por aqui.
Minha vontade é apontar o dedo e falar poucas e boas.

Incível como uma PUTA empresa, de orgulho NACIONAL, é tão podre por dentro.

5 comentários:

Madame disse...

Poxa sinto que esteja assim.
Meu antigo emprego foi meio que assim tambem, e decidi ir atras de algo melhor.
Tem horas que da vontade de desistir de tudo,mas amanha sera um novo dia pode ter certeza.
Se precisar,to aqui.
bjus

(6) capreta disse...

Vai segurando as pontas enquanto nao acha algo melhor! Sorriso no rosto sempre! >< Beijão!

Debor@h disse...

E amiga, as aparencias enganam. Nao e o nome da empresa que faz as pessoas que trabalham nela. E uma droga qd sentimos assim com relacao ao nosso trabalho. Se for preciso mude, faca o que te faz feliz. Bjs

disse...

Sabe o que eu faria se não tivesse nada que me prende? Viajaria, faria um intercambio e passaria pelo menos 6 meses morando em outro país. A única coisa que me impede de fazer isso é meu namoro, mas se eu fosse solteira, com certeza estaria morando em Nova York, fazendo curso de inglês e trabalhado em qualquer coisa que aparecesse!
bjosss

Amiga do Cafa ( Celamar ) disse...

Sinto dizer mas existe muito disso por aí. O jeito é aprender a conviver com as diferenças. Respira fundo e vai ficando pq não tem coisa melhor.
Paciência.
Bj